(eter)

16 janeiro 2007

keyboard

Continuando em 1996, destaco um álbum que os Beastie Boys gravaram nesse ano -"The In Sound From Way Out"- um disco instrumental com uma sonoridade completamente diferente da que associamos ao universo Beastie Boys.
Como já referi anteriormente, a gravação deste disco não terá sido propriamente um acaso, atendendo à boa surpresa que representou o primeiro disco a solo do teclista Mark Ramos Nishita aka Money Mark um ano antes.
Refrescar de ideias ou devaneio de quem tenta a subversão, certo é que foi um dos melhores discos desse período, especialmente para quem não gosta particularmente de Beastie Boys.

beastie boys - lighten up

beastie boys - shambala

2 comentários:

Capitão Esponja disse...

Não concordo muito com a tua opinião de que este álbum tenha uma sonoridade completamente diferente do universo Beastie Boys...
Já em 1995 com o álbum "Ill Communication" e no EP "Root Down" o som dos Beastie Boys evoluía do Punk e Hip-Hop dos álbuns anteriores para áreas mais funk/jazz, inclusivé algumas das músicas do "The In Sound From Way Out!" provêem do "Ill Communication", evolução que continuou no Hello Nasty.

Não é algo completamente diferente é apenas mais uma das vertentes do som dos Beastie Boys.

cj disse...

falo do tipo de som que paira no imaginário colectivo, e que é desde logo associado a estes, especialmente com os primeiros hits.
desde logo porque é inteiramente instrumental e baseado em sonoridades de outras latitudes, com um misticismo latente e uma tentativa de roots sounding.