(eter)

29 junho 2007

áfrica festival

.
.

Apesar do sucesso junto do público presente, penso que a música de Mayra Andrade funciona melhor em salas de pequena dimensão.
Ainda assim, tentou criar um ambiente mais intimista, dialogando e situando as músicas a partir do seu imaginário pessoal.
Nota positiva para o som, que não feriu os ouvidos, mantendo-se os decibéis em níveis moderados, o que não é comum acontecer em eventos musicais em Portugal.
.
.
Mas os animadores da noite foram os Músicos do Nilo, que vieram do Egipto animados e puseram toda a gente a dançar até ao fim da noite, alternando a brisa das margens do Nilo com a aridez do deserto, num belíssimo concerto.
.
.
.
.

5 comentários:

menina-alice disse...

Vi a Mayra e gostei muito, apesar de achar que ela fala um bocado demais. Mas, com aquela voz, tem direito a algumas extravagâncias. Fui embora antecipando a pena de não ver os Músicos do Nilo e agora, depois de te ler, ainda lamento mais.

cabaret disse...

dotados de um som inebriante, com momentos de autêntico transe, estes senhores conseguiram fazer com que as margens do tejo tivessem aromas de Africa. Nota muito positiva. Em relação a Mayra Andrade tem todas as condições para ser um caso sério num futuro curto.

cj disse...

Com os músicos do Nilo foi aquela festa...

كازانوفا disse...

hi im ahmed from egypt and this art in my country

thx for this topic

cj disse...

great sound and great party, ahmed!